Motivacao

Motivação

Motivação pode ser definida como o impulso que cada indivíduo tem para realizar o seu próprio potencial, de forma contínua.

Trata-se de necessidades mais elevadas, produtos da educação e da cultura. Devido à busca constante do homem por novas metas, cada vez mais complexas, raramente são satisfeitas em sua plenitude.

A motivação constitui-se de um conjunto de fatores psicológicos, conscientes ou não, de ordem fisiológica, intelectual ou afetiva, que determinam certo tipo de conduta no indivíduo.

A motivação está intimamente ligada aos motivos que levam o indivíduo à atividade, ao que se quer da vida. Os motivos são pessoais, intransferíveis e partem do desejo e das necessidades de cada um.

Portanto, a motivação na organização só é efetivamente conseguida quando os indivíduos conseguem realizar suas necessidades e seus objetivos de vida, dentro e por meio do próprio trabalho.

A motivação se refere, então, ao comportamento que é impulsionado por necessidades internas e que é dirigido a objetivos que podem satisfazer essas necessidades.

Satisfeita uma necessidade, segundo Maslow, surge outra em seu lugar e assim por diante, contínua e indefinidamente. Com base em Maslow, as necessidades podem ser simplificadas em:

  • necessidades fisiológicas: estão relacionadas à sobrevivência do indivíduo, como fome, sede, sono, atividade física e outras;
  • necessidades psicológicas: desenvolvem-se e sofisticamente ao longo da vida do indivíduo, como necessidade de segurança, afeição, relacionamento e autoconfiança;
  • necessidades de auto-realização: síntese de todas as outras, este tipo de necessidades é o impulso que leva cada um de nós a realizar seu próprio potencial, de estar em contínuo auto-desenvolvimento.

Quando falamos em incentivos, estamos nos referindo a instrumentos que possam satisfazer as necessidades extrínsecas/fisiológicas.

Quando estamos abordando necessidades intrínsecas, próprias de cada indivíduo, os estímulos trabalham sobre as necessidades psicológicas e de auto-realização.

Nesse sentido, a motivação na organização só é possível em ambientes em que confiança e lealdade estejam no centro das relações, devendo prevalecer a ética e o respeito mútuo entre as pessoas, na medida em que não exista medo de qualquer natureza e, principalmente, onde haja esforço contínuo das lideranças para compatibilizar os objetivos pessoais com os organizacionais.

Motivação é tudo aquilo que impulsiona a pessoa a agir de determinada maneira ou que dá origem a uma propensão a um comportamento específico, podendo este impulso à ação ser provocado por um estímulo externo (provindo do ambiente) ou também ser gerado internamente e nos processos mentais do indivíduo.

Comportamento

O comportamento das pessoas dentro da organização é complexo, porquanto depende de fatores internos, decorrentes de suas características de personalidade (como: capacidade de aprendizagem, motivação, percepção desenvolvida pela capacidade de interpretar bem os ambientes externo e interno, atitudes, gerenciamento das emoções e valores) e fatores externos, decorrentes do ambiente que envolve as características organizacionais, como sistemas de recompensas e punições, fatores sociais, políticas organizacionais, relacionamento e coesão grupal.

Segundo Chiavenato, podem ser definidas três suposições para explicar o comportamento humano, por estarem intimamente relacionadas com o processo de motivação:

  • o comportamento humano é causado, existe uma causalidade do comportamento. Tanto a hereditariedade como meio ambiente influem decisivamente sobre o comportamento das pessoas. Ele é causado por estímulos internos ou externos;
  • o comportamento é motivado, há uma finalidade em todo comportamento humano. Ele não é casual, nem aleatório, mas sempre orientado e dirigido para algum objetivo;
  • o comportamento humano é orientado para objetivos pessoais. Subjacente a todo comportamento existe sempre um impulso, um desejo, uma necessidade, uma tendência, expressões que servem para designar seus motivos.

Podemos observar, assim, que a motivação é o grande gerador de desempenho. O comportamento humano é fundamentalmente orientado por objetivos, sejam eles conscientes ou inconscientes.

Fica clara, nesse sentido, a importância de se associarem as atitudes motivacionais a esses objetivos. As necessidades, os desejos e os objetivos, que são os fatores motivacionais, vão influir diretamente no comportamento do indivíduo e, consequentemente, no desempenho das tarefas dentro da organização.

Deixe um comentário