Organizacao

O Que é Organização?

O conceito fundamental para a administração é o de organização, uma vez que toda a aplicação administrativa vai ocorrer numa organização e nas consequentes inter-relações dela com outras organizações.

Comecemos com o entendimento do que é e o que faz uma organização.

Antes de mais nada, uma diferenciação entre Organização e organização:

  • a organização, como função administrativa, deriva do verbo organizar, e é a responsabilidade gerencial, que pertence ao processo administrativo definido por Henri Fayol e tem como objetivo preparar a empresa para realizar a tarefa para a qual foi criada;
  • a organização, como substantivo, é o produto desse esforço de preparação gerencial, que resulta numa empresa. Assim, por extensão, a empresa também é chamada de organização.

Então, sempre que falamos em organização, estaremos nos referindo à empresa. Quando o sentido for o da função (a de Fayol), você será alertado disso.

A seguir, algumas definições de organização estabelecidas pro trabalhos e por estudiosos:

Organização: companhia, corporação, firma, órgão, instituição ou empresa, ou uma unidades destas, públicas ou privada, sociedade anônima, limitada ou com outra forma estatutária, que tem funções e estruturas administrativas próprias e autônomas, no setor público ou privado, com ou sem finalidade de lucro, de porte pequeno, médio ou grande (PPQG/IPEG/2007).

Unidade social, conscientemente coordenada, composta de duas ou mais pessoas, que funciona de maneira relativamente contínua para atingir um objetivo comum (Robbins, 2005).

Organizações são entidades sociais que são dirigidas por metas, são desenhadas como sistemas de atividades deliberadamente estruturados e coordenados e são ligados ao ambiente externo (Daft, 2002).

“Uma organização é uma combinação intencional de pessoas e de tecnologia para atingir um determinado objetivo” (Hampton, 1992).

Para Stoner e Freeman (1985), organização é definida como “duas ou mais pessoas trabalhando juntas e de modo estruturado para alcançar um objetivo específico ou um conjunto de objetivos.”

Em todas essas definições encontramos os seguintes elementos comuns: o envolvimento de pessoas (quem), a existência de algum processo de trabalho (como), e a definição de um propósito (o que).

Stoner e Freeman discutem os seguintes aspectos relacionados com as organizações:

As organizações servem à sociedade: as organizações são importantes porque são instituições sociais que refletem alguns valores e necessidades culturalmente aceitos. Elas permitem que vivamos juntos e de modo civilizado, e que realizemos objetivos enquanto sociedade. Das delegacias de polícia às grandes corporações multinacionais, as organizações servem à sociedade, transformando o mundo num lugar melhor, mais seguro, mais barato e mais agradável de se viver. Sem elas, seríamos pouco mais do que animais com cérebros superdesenvolvidos.

As organizações realizam objetivos: considere por um instante quantas organizações estiveram envolvidas em fabricar livros impressos: madeireiros, uma serraria, fabricantes de vários tipos de equipamentos e suprimentos, caminhoneiros, uma fábrica de papel, distribuidores, companhias de telefone e eletricidade, produtores de combustível, correios, bancos e outras instituições financeiras e muito mais.

Mesmo que um indivíduo sozinho pudesse fazer tudo o que essas organizações fizeram para produzir uma resma de papel (o que é difícil de acreditar), ele jamais poderia fazê-lo tão bem ou tão rapidamente.

Com isso, torna-se claro que as organizações e as pessoas que as administram realizam esta função essencial: coordenando os esforços de diferentes indivíduos, as organizações nos permitem alcançar metas que, de outra forma, seriam muito mais difíceis ou até mesmo impossíveis de serem atingidas.

As organizações preservam o conhecimento: dependemos dos registros das realizações passadas como uma base de conhecimento sobre a qual possamos construir ou adquirir mais aprendizado e chegar a maiores resultados. Sem esses registros, a ciência e outros campos do conhecimento ficariam imobilizados.

Organizações como universidades, museus e corporações são essenciais porque guardam e protegem a maior parte do conhecimento que nossa juntou e registrou. Neste sentido, as organizações tornam esse conhecimento uma ponte contínua entre gerações passadas, presentes e futuras.

Além disso, as próprias organizações fazem aumentar nossos conhecimentos, ao desenvolver meios novos e mais eficientes de realizar coisas.

As organizações proporcionam carreiras: finalmente, as organizações são importantes porque proporcionam a seus empregados uma fonte de sobrevivência e, dependendo do estilo e da eficácia de seus administradores, até mesmo satisfação e auto-realização pessoal.

A maioria de nós tende a associar oportunidades de carreira com corporações empresariais, mas na verdade muitas organizações, como igrejas, repartições públicas, escolas e hospitais também oferecem carreiras compensadoras.

A aceitação de uma definição para organização é uma declaração de qual  paradigma nos dirige, assim como todas as nossas ações relacionadas com a administração revelam o nível de pobreza ou de competência paradigmática que conseguimos construir para nós mesmos, como pessoas ou como profissionais, ao longo de nossa vidas.

Deixe um comentário